quinta-feira, 21 de junho de 2007

Você sabe se é feliz?

Todo mundo quer ser feliz. Mas é muito comum as pessoas saberem que FORAM felizes e não que SÃO felizes. Por que isso é assim?



São inúmeras músicas depressivas falando de passados gloriosos e de coisas que as pessoas gostariam de viver de novo. Mas a parte realmente triste deste quadro é que, quando estas pessoas estavam vivendo estes momentos, elas muitas vezes não se consideravam pessoas felizes. Aliás, geralmente no exato momento em que estão sendo felizes, as pessoas ficam lamentando como gostaríam ser felizes como foram em outras épocas.

Fica claro então que a dificuldade não é ser feliz, mas sim reconhecer a felicidade quando ela surge em sua vida. Muitas pessoas são felizes em muitos momentos, mas só são capazes de perceber a felicidade quando consideram que ela se foi (repito: quando CONSIDERAM que ela se foi, já que muitas vezes a situação apenas mudou mas a felicidade continua lá e a pessoa não reconhece).

O que você está vivendo agora? Quem está ao seu lado? Como você se sentiria se esta pessoa fosse embora de sua vida? O que você tem? Como se consideraria se perdesse tudo? Feliz ou infeliz?

Eu costumo admirar a minha felicidade sempre de fora para dentro. Eu me transporto para momentos de infelicidade que vivi e me observo daquela ótica; observo o ser que sou hoje a partir dos olhos de quem fui ontem e me admiro e me parabenizo. A pessoa que fui ontem se orgulha muito de quem sou hoje. E viverei de forma que isto permaneça assim.

E mesmo quando no passado fui muito feliz e no presente passo por dificuldades, me regozijo em lembrar que, no momento em que eu estava feliz, aproveitei cada gota de alegria que me estava sendo oferecida. E esta certeza por si só já me traz de volta um estado de bem estar e de alegria.

Alegrias e tristezas fazem parte da vida de qualquer um. Se considerar feliz ou infeliz depende do tempo que você passa valorizando cada um desses estados em sua vida.



Vida viva para todos!

7 comentários:

Diogo Lima disse...

"Feliz"mente eu tenho uma boa percepção de meus momentos felizes. "Feliz"mente eu também acredito nas palavras desse texto e sou capaz de reconhecer que minha percepção está a alguns passos da ideal. No entanto, "feliz"mente eu conheço pessoas que fazem blogs super interessantes pra me ajudar nessas mudanças de atitudes....quantos momentos felizes só agora, rs.

Marianna disse...

Eu também não entendo não, Shakti, porque as pessoas só dão valor quando perdem. Milagrosamente (ou não), eu nunca fui assim. Sempre soube ver o quanto eu era/sou feliz sem precisar "perder" algo pra enxergar a minha realidade.
Ah, a foto do gatinho é muito fofa!!!!!
Beijo!

Ah, sua foto está em http://www.fotolog.com/nocacataldi

Bhavaraja disse...

A felicidade de uma pessoa está dentro dela. Quando uma pessoa se ama, tem condições de amar outra. Apenas, as pessoas perdem a oportunidade de expandir está felicidade, por mais tempo compartilhando com outras pessoas. Por isso, as pessoas perdem a oportunidade de serem mais felizes, porque não valorizam o que tem. Muitas pessoas projetam a felicidade na vida material, como se os bens materiais atraissem verdadeiros amores, amigos e parentes, etc. Por isso, sempre fui e sou grato a Deus por tudo que tenho amigos, parentes, familia, filho e a você que é o amor da minha vida e quero compartilhar todos os momentos felizes da minha vida com você e agradeço a Deus por estarmos juntos nessa vida novamente...
Om namastasya sarasvati svahar Om

Bhavaraja disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anna Rosa disse...

Ah, que massa pensar sobre isso! Eu tbm concordo que nunca vemos quando estamos vivendo a felicidade; só sabemos quando ela passa. Mas e se não catalogarmos a vida assim de pedaços felizes e outros de infelizes? Teremos um todo, inteiro de sentimentos variados, que por serem diferentes uns dos outros, darão um colorido especial à nossa vida e a fará difente da de outras pessoas.
O outro lado de um sentimento é o seu contraste, por isso nós o percebemos só depois.
Conheço pessoas que passam longos períodos tristes, infelizes mesmo! Ficam de tal forma acostumadas a isso, que não sabem que pode ser diferente. Quando algo de bom acontece e tira essa pessoas do estado de torpor em que se encontram, elas despertam para o fato de que viveram anos infelizes. Nossa! Sabe que logo depois, em pouco tempo, elas voltam ao estado de costume??!!!
Um beijo no coraxãojinho!"

Maya disse...

Mãe, isso é ainda mais triste! imagine: se habituar ao sofrimento! Pior q acontece mesmo... Beijo!

Anônimo disse...

Se conhecer a amar aquilo que vc vê dentro de si é o primeiro passo a conquista da sua verdadeira felicidade.Quem não se ama nunca terá condições de amar o companheiro(a) pois haverá sempre a incerteza da possibilidade de ser amada, ja que não se enxerga os verdadeiros atributos .