segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Quem manda agora? Eles ou elas?

Recentemente me perguntaram quem na minha opinião está no comando: os homens ou as mulheres. Sendo este assunto tão polêmico, e sendo eu mulher, resolvi manifestar minha opinião aqui no blog.


Eu acredito que, enquanto a mulher estiver tentando se igualar aos homens, quem manda são eles. A mulher atual raramente reconhece seu real potencial. Seu referencial de sucesso e liberdade é o mundo masculino. Estamos sempre querendo ter os mesmos direitos que eles, ocupar as vagas que eles ocupam, praticar os esportes que eles praticam. Ao longo dos anos a mulher quis se livrar do sutiã (apesar de ele proteger a beleza de seus seios), quis usar calça (apesar do frescor e liberdade que a saia longa dá)... Enfim... A mulher tem ainda um mundo, um potencial completamente desconhecido e inexplorado a dominar: o mundo dela. O referencial de sucesso dela. O desejo da liberdade dentro do conceito de liberdade DELA.

Inicialmente a quebra de preconceitos é necessária. Mas é comum na humanidade que a busca do equilíbrio ocorra de forma desenfreada, fazendo com que a queda no extremo oposto seja inevitável.

Hoje, que temos muitíssimo mais liberdade do que há 100 anos, mutilamos e discriminamos a nós mesmas, nos enveredando em domínios que na realidade só nos trazem desvantagens.
Por que beber e xingar? Por que brigar e se estapear em público? Por que se prostituir, se drogar, se degradar? Em que mundo isso é sucesso e liberdade? Desde quando estar viciado é liberdade? Por que não se permitir amar e ser sensível? Por que somatizar as emoções e ironizar o amor? Por que trair nossos valores mais nobres traindo e mentindo? Por que negar a empatia, a capacidade de se colocar no lugar do outro e se tornar uma pessoa fria e calculista? Por que atrair problemas cardíacos e barriga de cerveja???

Enquanto o referencial de sucesso feminino for o mundo masculino, a mulher está em sérios riscos. Agora que tem liberdade, a mulher deveria era tomar o domínio de si mesma. Explorar seus domínios internos. Entrar fundo em sua própria alma, em seu coração e se perguntar com sinceridade "o que realmente me faz plenamente feliz?" e se oferecer uma resposta franca e se permitir segui-la.
ATÉ QUE ISTO ACONTEÇA, SEREMOS DOMINADAS.


Vida viva para todos!

3 comentários:

VaN disse...

Amigaa!! Meu Sol! (rs)Olha eu aqui! Até li o seu texto de hoje!! Qualquer dia desses passo para ler os outros, ok?! AMO seus textos! Bjão!

Van - De NovO (rs) disse...

Ah... Esqueci de dizer que vc está certo e que no final das contas, quem manda HOJE são eles né?! =/

Conce disse...

Poderia dizer que em alguns espaços quem, subjetivamente, manda são eles.Razões? As mais diversas possíveis, desde os processos historicamente construídos até os instituidos.
Por incrivel que pareça, isto independe de classe social. Quando se pertence a classe média alta, as vezes há uma relação de dependência emocional/psicologica e social. Essa relação de dependência, também, é observada nas familias de bx renda, inclusive onde a mulher é a mantenedora do lar. Ainda assim, ela precisa da presença masculina. Olhe, que as vezes essa presença é lastreada de violência, abuso, desrespeito, e muito mais.
Acho que nós até sabemos quão forte e guerreiras, somos. Creio que precisamos criar condições para reconhecer e acreditar no que somos capazes de fazer. Penso, também, que é necessário, refletir e entender as nossas reais necessidades e não vivermos em função das necessidades e do tempo dos outros.
Um grande abraço pra você. Continue com essa inspiração e sabedoria divina.